domingo, 15 de julho de 2012

Porra, eu te amo



São exatos 142 dias desde a ultima vez que eu te vi, a distancia entre nós é um abismo sem fim, a felicidade de realizar um sonho não é maior do que a dor no coração por perder quem eu tanto amo.  Dói saber que quando paro e penso que é impossível dar certo, é impossível te olhar nos olhos novamente, é impossível que não haja arrependimento por deixar tudo morrer!

Eu copio frases de musicas tristes que me fazem me sentir cada vez pior, eu não vim pra cá pra me sentir assim, eu vim pra cá pra fugir de tudo o que me fazia mal, isso me perseguiu por 8 mil quilômetros, sua voz é tão presente e admito que sinto falta dos seus beijos repentinos, sou bobo, sou sensível, choro, escrevo,  tudo o que eu não demonstro por fora é o que eu sou por dentro, eu não queria mais escrever, mas não tenho outro jeito de desabafar.

Você é minha, pelo menos deveria ser, me distraio em outros corpos, em muitos copos, em muitos momentos felizes perfeitamente forçados. Tá tudo tão incerto, eu sei, você não vai ler, você deixou de se interessar por mim naquele 1º de abril, o dia em que eu preferia que realmente fosse tudo mentira.

Eu sei, você me ama,

Você sabe, eu te amo,

Nós sabemos, não há o que fazer.