sexta-feira, 19 de agosto de 2011

"Me desculpe"


É um dia triste como todos os outros que podem haver por ai.

Enquanto é celebrado a chegada de uns, o choro e desespero tomam conta da despedida de outros. Estou mal, estou em cacos, a vida me machucou muito, mas você me machucou bem mais, tanto que eu não sei se vou me curar, não sei se vou sobreviver mais do que cinco dias.

Pensar em você não é mais questão de lembrança, é uma questão de sofrimento a cada vez que eu lembro do seu sorriso e da sua voz dizendo “meu menino”.

Me desculpe se eu não pude ser perfeito, me perdoe por errar tanto, é que foi a primeira vez o que eu pude sentir o que era amor, foi você quem me mostrou.

Eu fico quieto no meu canto esperando que essa vontade de abrir a janela e gritar seu nome passe, você nem imagina a vontade que eu tenho de ir até a sua casa e ficar te esperando do outro lado da rua como eu fazia, te ver saindo pelo portão e sentir meu coração bater forte só pelo simples fato de ver você.

Agora você partiu e o que sobrou? O que ficou?

Me desculpe por pedir para você nunca mais falar comigo, é que eu preciso superar toda essa situação e escutar sua voz não ajudaria em nada, apesar de ser tudo o que eu quero agora, só ouvir você dizer que está tudo bem.

A música ao fundo marca a minha despedida, eu digo “até logo”, mas na verdade é um “adeus”.


(Marcos Ferna)


VEJA TAMBÉM: